Pequenas florestas públicas em SP

Floresta

BOTÂNICO JUNTA MORADORES PARA CRIARem MINI FLORESTAs PúBLICAs EM SÃO PAULO

Dia 21 de março foi o Dia Internacional das Florestas, em declaração Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU diz que as grandes cidades de todo o mundo dependem das áreas florestais para obter uma parte significativa de água potável, e que elas são também fundamentais para combater a mudança climática, além de fornecer um dos sistemas mais baratos, naturais e eficazes para absorção de carbono.

“O investimento nas florestas representa uma apólice de seguro para o planeta” afirma Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU

Em meio a rotina de uma megalópole quase monocromática, cercada de fumaça, barulhos e asfaltos o verde quase fica sem importância, não só como cor, mas como propriedade. Nossas ruas deixam de transmitir a boa sensação visual de estar cercado por qualquer tipo de planta ou arvore, fora os benefícios que temos quando elas estão por perto. Mas não perdemos as esperanças, mesmo com toda rotina pesada que os paulistanos levam, cada vez mais estamos sendo incentivados a valorizar nossa natureza.

Vemos diversas iniciativas sendo realizadas nos últimos tempos, como os ônibus públicos ecológicos, em que o combustível usado emite menos poluição para o meio, também tem projetos que incentivam pessoas, como o simples ‘Plantar uma Arvore‘, em que tem como objetivo que cada um de nós plante uma arvore por ano. E temos as pessoas que incentivam projetos, por exemplo o Telhado Verde do Shopping Eldorado em São Paulo, em que os diretores do Shopping visando economia e sustentabilidade, projetaram em seu telhado um horta feita com o lixo orgânico gerado pelo shopping.

Telhado Verde
Primeiro telhado verde em Shopping

Mesmo com todos os projetos, incentivos e iniciativas, Ban afirma que as florestas continuam sendo desmatadas ou danificadas. Cerca de 7 milhões de hectares de florestas são perdidas e outros 50 milhões de hectares são queimados, por ano.

“Por que não vemos mais tucanos-de-bico-verde na cidade? Nem esquilos? Porque destruímos a floresta e colocamos plantas que os bichos nativos normalmente não se alimentam. Muitas espécies desapareceram, como a araucária e o cambuci, árvores nativas que já foram comuns a ponto de nomearam bairros e hoje se contam nos dedos na malha urbana” questiona Ricardo Cardim

Dentre os lindos projetos e iniciativas criadas, existe a ‘Floresta de Bolso’ idealizada pelo botânico Ricardo Cardim, em que moradores se unem para criarem mini florestas pública em São Paulo. A primeira do projeto foi montada em uma área que estava abandonada e promete trazer muitos benefícios para o bairro Vila Olímpia.

florestas
por Ricardo Cardim / Divulgação

Seu combo de benefícios inclui: ar mais puro, clima mais ameno, maior retenção de água da chuva, redução de barulhos e poeira, aumento da umidade do ar e o resgate da biodiversidade local. Além de todas essas coisas maravilhosas, os moradores podem colher os alimentos que ali nascem. Toda a iniciativa foi patrocinada e realizada pelos moradores da região, e todo o trabalho foi supervisionado por Cardim.

florestas
‘Antes e Depois’ – por Ricardo Cardim / Divulgação

Existem diversos projetos como esse da ‘Floresta de Bolso’, mesmo que não exista nenhum próximo de você, junte pessoas e faça da sua cidade mais verde, só temos a ganhar com isso, o mundo agradece!

florestas
por Ricardo Cardim / Divulgação

Fonte: TheCityFix Brasil, EcoD

Leave your vote

1 point
Upvote Downvote

Total votes: 1

Upvotes: 1

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%