Garota de 11 anos vende limonada para salvar abelhas

abelhas

Mikaila Ulmer, de 11 anos tomou uma atitude que poderá ajudar a combater a extinção das abelhas, com uma deliciosa receita de limonada com mel ensinada por sua Avó.

Aos 4 anos de idade, incentivada pelos pais a fazer um produto para uma competição empresarial infantil (Acton Children’s Business Fair) e dia da limonada em Austin, Mikaila enquanto pensava sobre o que fazer, foi picada duas vezes por abelhas. Ao recorrer a sua mãe, soube do fenômeno chamado CCD (Colony Collpase Disorde – Síndrome do Colapso das Colônias), que se trata do risco da extinção dos insetos polinizadores. Na sequência, sua avó Helen, mandou um livro de receitas de 1940 onde estava uma receita especial de Limonada de Linhaça.

abelhas

 

‘Eu não gostava das picadas das abelhas. Elas me assustavam. Mas então algo de estranho aconteceu. Fiquei fascinada com as abelhas. Eu aprendi tudo sobre o que elas fazem por mim e para o nosso ecossistema. Então eu pensei: e se eu fizer algo que ajude as abelhas e usar a receita da minha avó Helen?

“E foi assim que ‘Me & The Bees Lemonade’ nasceu. Ela veio da receita de linhaça da minha avó Helen e meu novo amor por abelhas, por isso adoçar com mel. E hoje minha pequena ideia continua a crescer.” diz Mikaila

Me & The Bees Lemonade, a iniciativa que logo se tornou uma empresa, recebeu investimento de 60 mil dólares e hoje tem contrato para distribuição em cinco estados americanos, além do contrato com a United Natural Foods, maior rede de distribuição de alimentos naturais dos Estados Unidos.

Além de ajudar ao meio ambiente e incentivar a produção de apicultores locais, todos os anos Mikaila, expõe suas Limonadas Me & the Bees no evento de jovens empreendedores, enquanto uma porcentagem dos lucros de venda é doada para organizações locais e internacionais que lutam para salvar as abelhas.

abelhas

Extinção das Abelhas

Acredito que você deve estar se perguntando ‘como que as abelhas estão sumindo?’. Bem estudos científicos indicam que o sumiço das abelhas é causado por um distúrbio que mundialmente passou a ser denominado CCD (Colony Collapse Disorder – Síndrome do Colapso das Colônias) ou, simplesmente, Síndrome do Desaparecimento das Abelhas.

As causas para desaparecimento ou morte das abelhas, são as mais variadas, dentre elas estão: Agrotóxicos, desmatamento, queimadas, doenças, ácaros, mudanças climáticas, déficit nutricional, e assim por diante.

A drástica redução da quantidade de abelhas em todo o mundo, desperta preocupação, pois além da importância que tem para a biodiversidade elas são responsáveis muito mais do que só pela existência do mel, elas são responsáveis também pela polinização que garante a existência de quase 40% dos alimentos produzidos por nós.

abelhas

“Se as abelhas desaparecerem da face da Terra, a humanidade terá apenas mais quatro anos de existência. Sem abelhas não há polinização, não há reprodução da flora, sem flora não há animais, sem animais, não haverá raça humana.” Albert Einstein

A polinização é o processo que garante a produção de frutos, sementes e a reprodução de diversas plantas. Para que ela ocorra, entram em ação os polinizadores, que são animais como as abelhas, vespas, borboletas, pássaros, pequenos mamíferos e morcegos responsáveis pela transferência do pólen entre as flores masculinas e femininas. Em alguns casos, também o vento e a chuva cumprem este processo.

Sendo assim, as abelhas cumprem um papel imprescindível, transportando o pólen entre as plantas, e garantindo assim a variação genética tão importante ao desenvolvimento das espécies, o equilíbrio dos ecossistemas, e a reprodução das espécies.

Podemos ajudar dando preferência aos produtos orgânicos, pois são mais saudáveis por não conterem agrotóxicos, e não contaminam o meio ambiente em sua produção. Dar preferência aos produtos de empresas que preservam a natureza, e que defendam a causa das abelhas. Plantar em sua casa, nos parques e bosques de sua cidade, espécies da flora apícola: flores com pólen e néctar fornecem o alimento natural das abelhas. Combata o desmatamento, plante corredores de flora apícola e amplie a biodiversidade nos campos de monocultivo. E lógico, não utilize pesticidas que sejam tóxicos às abelhas, particularmente os sistêmicos (neonicotinoides), dê preferência ao controle biológico de pragas.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=GqA42M4RtxE]

Fonte: Arquitetura Sustentável; Sem Abelha Sem Alimento; Me & the Bees Lemonade

Leave your vote

1 point
Upvote Downvote

Total votes: 1

Upvotes: 1

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%