A grande história de Padre Luiz Rebuffini

Padre

O último adeus ao Padre Luiz

Estávamos todos lá. Todos não, porque reunir todo mundo seria uma tarefa quase que impossível. Afinal, somos centenas de milhares. Os grupos se formam. Cumprimentos. Sorrisos. Abraços, muitos abraços. Lembramos de coisas boas. Perguntávamos sobre pessoas. Dávamos notícias. Falávamos do presente e dos planos para o futuro. As sombras das árvores que cercam a capela da escola foram, mais uma vez, cenário para histórias. Como se, por algumas horas, o gás carbônico que alimentam as plantas fosse substituído por memórias. Definitivamente, o clima não era de velório.

O encontro inesperado (e diga-se de passagem, meio que improvável para alguns) foi motivado pela notícia de que o Padre Luiz tinha falecido na noite anterior. O religioso não resistiu a um acidente vascular cerebral decorrente de uma série de outras complicações na saúde. Algo inusitado para alguém que parecia de ferro. Que parecia eterno. “O céu está em festa”, disse um.

Luigi Rebuffini (ou simplesmente Padre Luiz, como era conhecido pela maioria) nasceu na Itália em 1932 e tornou-se sacerdote em 1957, mesmo ano em que mudou-se para São Bento do Maranhão. A missão dele no Brasil era seguir os passos de seu compatriota Giovanni Battista Piamarta, um sacerdote que viveu entre 1841 e 1913 dedicado à profissionalização de crianças e adolescentes pobres. Beatificado pelo Vaticano em outubro de 1997 e sagrado “santo” pelo papa Bento XVI em 2012, Piamarta deu início a uma obra que hoje tem frutos no Brasil, Itália, Chile, Angola e Moçambique.

Padre
Padre Luiz na juventude / Divulgação

Após três anos vivendo no Brasil, Padre Luiz foi à Fortaleza onde inaugurou a Escola Profissional Padre João Piamarta, no bairro Montese. O ano era 1962. Dez anos depois, ele funda o Centro Educacional da Juventude Padre João Piamarta, na avenida Aguanambi, onde vivia. O local tornou-se um epicentro da transformação social de crianças e adolescentes. No local, foram instalados prédios para receber as inúmeras atividades existentes: internato, escola de tempo integral, oficina mecânica, movelaria, padaria, ginásio esportivo, floricultura, cozinha industrial…

Padre
Padre Luiz ao lado de ex-alunos / Divulgação

Em meio às memórias de todos os jovens, que não são mais tão jovens assim, sempre havia uma história sobre o Padre Luiz. Histórias da banda juvenil Dona Luiza Távora, fundada por ele e que já tinha feito várias turnês pela Itália. Histórias do Pacoti, como era chamada a fazenda-escola localizada em Itaitinga, onde eram acolhidas as crianças menores, vindas de famílias pobres e cheias de complicações sociais. Histórias do Eusébio, cidade onde ficava outra unidade, essa voltada para as meninas.

E histórias de como aquele lugar ajudou a reescrever a história de cada um que estava ali naquele velório e de muitos outros, que passaram por ali. Por aquele pátio, por aquela capela. Em tempos áureos, eram 3.000 jovens ao mesmo tempo. Tempos áureos, onde Estado e doações de empresários e cidadãos do Brasil e da Itália faziam o Piamarta Aguanambi ser referência em ensino profissionalizante.

Padre
Banda Luiza Távora, criada pelo padre Luiz / Divulgação

Reservado e avesso ao handshaking típico da política brasileira, Padre Luiz tem o mérito de ter feito o Piamarta Aguanambi funcionar em sintonia, como um conjunto perfeito de engrenagens mecânicas. A semente foi plantada. E que semente! E o que dizer dos frutos? Quantas vidas transformadas! (Inclusive a minha) Só a presença daquelas pessoas ali, ex-alunos, funcionários, professores, juntos, cheios de vida, valia mais do que qualquer outra homenagem póstuma. Uma homenagem para além das palavras. Uma homenagem justa. Singela, mas justa. Presente nas vidas transformadas de cada um que passou por ali. Como se aquele lugar tivesse alma. Como se Padre Luiz nunca tivesse morrido. Como se aqueles colegas ali fossem parte de um todo. Mudei de ideia. Sim, estávamos todos lá. Ah, e estamos todos bem. Graças a você, Padre.

O colégio Piamarta Aguanambi recebe doações. As instruções estão na página  http://www.piamartaaguanambi.org.br/amigo-do-piamarta.

 

Todas as imagens deste post foram cedidas pelo Centro Educacional da Juventude Padre João Piamarta.

Leave your vote

2 points
Upvote Downvote

Total votes: 2

Upvotes: 2

Upvotes percentage: 100.000000%

Downvotes: 0

Downvotes percentage: 0.000000%